Agende seu Atendimento Virtual pelo Departamento Jurídico do Sepe nos fones: (21) 99992-4931 (9h às 11h); (21) 97133-7101 (13h às 15h); ou pelo email: juridico@seperj.org.br – segunda a sexta feira

Sobre a convocação de novos aprovados para a rede estadual publicado no Diário Oficial do Estado do Rio de Janeiro de hoje (dia 02/1) e que determina que os concursados que se encontram na lista e já possuem matrícula no Estado também passem pela Perícia Médica para admissão funcional, a direção do Sepe já entrou em contato com a SEEDUC, pedindo esclarecimentos sobre a necessidade desses concursados terem que passar novamente pelo processo. No entender do sindicato, os profissionais que já passaram pela perícia quando foram admitidos para a primeira matrícula não deveriam ter que passar novamente pelo processo.

0

O Sepe lançou um vídeo contra as políticas de criminalização do direito à livre manifestação e às lutas contra os desmandos dos governos.

Desde 2013, ano em que ocorreram os grandes protestos populares nas ruas de todo o país, os governos se uniram para reprimir e criminalizar o legítimo direito da população e das entidades de classe de se manifestarem pelo atendimento das demandas da sociedade por um país mais justo, democrático e inclusivo.
 
No Rio de Janeiro não foi diferente e os profissionais de educação assumiram o protagonismo na mobilização e organização de várias manifestações e passeatas contra a realização dos grandes eventos no país, como a Copa de 2014 e as Olimpíadas do Rio de 2016.
 
Agora, em 2017, nos vemos novamente face ao arbítrio de governos que não tem compromisso com a democracia. Em diversas redes, temos lutado contra a falta de democracia e de respeito para com o legítimo direito de lutar, reivindicar ou expressar uma opinião contraditória aos ditames de governos que não tem compromisso com a Educação.

Veja o vídeo pelo link abaixo e compartilhe em suas redes sociais:

https://www.youtube.com/watch?v=pUW4sVnn_Wo&feature=share

0

A Secretaria de Educação de Itaguaí emitiu comunicação interna, convocando professores para escolha de nova lotação, em função do fechamento deliberado da modalidade EJA em algumas escolas, sem consulta ao sindicato, Ministério Público e às comunidades envolvidas. Diante disso e por se posicionar contra ao fechamento de escolas, supressão de etapas, segmentos e ou modalidades do ensino, o Sepe Itaguaí ofereceu denúncia e representação à Tutela Coletiva de Proteção à Educação do Ministério Público que prontamente emitiu recomendação contrária à qualquer mudança na rede pública municipal de ensino de Itaguaí, sem discussão prévia com as comunidades envolvidas, para aprovação, como também suspendeu os efeitos da comunicação interna 203/2017 que convocava professores para escolha de nova lotação, com o também impede, para o momento, o fechamento da modalidade eja em todas as escolas onde hoje é oferecida em Itaguaí. Saiba mais pelo link:

https://m.facebook.com/story.php?story_fbid=2031721597074658&id=1853400551573431

0