Agende seu Atendimento Virtual pelo Departamento Jurídico do Sepe nos fones: (21) 99992-4931 (9h às 11h); (21) 97133-7101 (13h às 15h); ou pelo email: juridico@seperj.org.br – segunda a sexta feira
A direção do Sepe teve uma reunião com o subsecretário de Gestão de Ensino,  Alan Figueiredo Marques, na tarde de ontem (dia 23 de outubro), dia da greve de 24 horas da rede estadual e de passeata com ato no Palácio Guanabara. Veja um resumo do que foi discutido e as respostas da Seeduc a respeito dos pontos de pauta apresentados pelo Sepe ao governo do estado:
 
DESCENTRALIZAÇÃO DA PERÍCIA: Segundo Alan Marques, já existem quatro polos prontos para funcionar, aguardando a resolução de pequenos detalhes com a secretaria de Saúde. Ele acrescentou que podem ser abertos mais polos futuramente. O planejamento prometido para a Perícia é de um polo por regional/coordenadoria. Teremos uma reunião entre Sepe, superintendente da perícia e Seeduc que será marcada em breve.
 
30H PARA INSPETORES: A Seeduc afirma que está se empenhando “ao máximo” para derrubar o veto da Lei 2053/2016, mas lembrou que é necessário garantir que o impacto financeiro, mesmo pequeno, não implique em problemas para o regime de recuperação fiscal.
 
MATRIZ CURRICULAR: Devem ser mantidas as matrizes desse ano. Falta a publicação no Diário Oficial do Estado. Teremos nova reunião, agora com a Subsecretária Pedagógica Cláudia Raybolt, para discutir a matriz curricular, e para marcar ainda reuniões específicas para Artes e Espanhol.
 
CONCURSO: Deve ser realizado concurso somente para docentes, possivelmente de 30h. O edital do concurso sairá ainda este ano.
 
PORTARIA: Já está sendo encaminhada uma licitação para contratar uma empresa de modo a garantir vigias/zeladores para 2020. Zeladores e porteiros serão contratados e não concursados.
 
EMPRESA DE LIMPEZA: Está sendo feito um novo modelo para evitar os erros das licitações anteriores, o processo já está em curso.
 
CUIDADORES: Não existem os cargos para cuidadores, mediadores, tradutores etc. Por isso, a Alan Marques ressaltou que já existe um contrato com uma empresa e é preciso que as escolas encaminhem as demandas à Seeduc. Sobre a empresa para os "cuidadores" mesmo os casos que as escolas enviaram, as multas estão sendo dadas à empresa. Psicólogos, cuidadores, mediadores e tradutores serão também contratados e não concursados.
 
ELEIÇÕES PARA DIREÇÃO: O processo de “consulta” será mantido, mas talvez com ajustes. Cobramos a manutenção das garantias democráticas acordadas no final da greve de 2016, além de critérios para casos de substituições, assim como a situação das segundas matrículas de diretores adjuntos. O Sepe questionou a forma antidemocrática em que ocorreu a intervenção na escola Darcy Vargas, em Saracuruna.
 
EQUIPES PEDAGÓGICAS: A Seeduc se comprometeu a entregar um mapa atualizado das equipes pedagógicas, apresentando as carências.
 
1/3 EXTRA-CLASSE: O Sepe cobrou a promessa do secretário de que haveriam  500 escolas respeitando o 1/3 já no início do ano que vem.
 
MUDANÇA DE REFERÊNCIA: Seeduc ressaltou que foram liberados processos que completam cinco anos entre as datas de 3/5 a 30/9. Já estão iniciando novo processo para os casos posteriores a essa data. Casos de quem teria direito mas não recebeu devem ser encaminhados à Seeduc. Reafirmamos que os funcionários tem direito à mudança de referência, o que a Seeduc concordou.
 
DIFÍCIL PRIVIMENTO PARA FUNCIONÁRIOS: A Seeduc está estudando uma forma de provocar a Alerj para alterar a lei e incluir funcionários para receber o difícil provimento.
 
MILITARIZAÇÃO: Foi pedido um mapa das escolas que já estão sendo militarizadas e das escolas que poderão vir a ser. O Sepe vai solicitar esse mapa na próxima reunião com a Seeduc.
 
Cobramos ainda intermediação do Secretário para audiência com o governador, assim como pressão política para a liberação dos lotes do processo Nova Escola. Alan Marques ficou de  marcar a reunião entre o CE Luiz Carlos da Vila e o subsecretário se disse no  aguardo de um retorno do secretário Pedro Fernandes.
0

Os profissionais, responsáveis e  alunos atendidos pelo Centro de Estudos Supletivos da Urca, unidade da rede estadual que atende a alunos portadores de deficiência visual estão protestando na manhã de hoje contra o governo do estado que quer acabar com o convênio do Centro com o Instituto Federal Benjamin Constant. O Convênio com o órgão federal, referência no ensino e atendimento de alunos cegos e portadores de deficiência visual viabiliza o CES Urca e, sem ele, a unidade corre o risco de fechar as portas, deixando os alunos cegos e portadores de deficiência visual sem aulas. 

0

Encontram-se abertas as inscrições para o Curso de Formação Política e Sindical "DESVALORIZAÇÃO DO TRABALHO DAS MULHERES", atividade promovida pela recém-lançada Escola de Formação PAULO FREIRE do Sepe-RJ.
 
A Escola de Formação PAULO FREIRE do SEPE-RJ nasce com o objetivo de se tornar um espaço de formação e discussão, se tornando uma ponte entre os educadores das redes públicas do Rio de Janeiro com as Universidades e Movimentos Sociais.
 
O Curso
O curso "DESVALORIZAÇÃO DO TRABALHO DAS MULHERES", ocorrerá na sede do Sepe-RJ, na Sala de Aula Paulo Romão, e contará com 04 (QUATRO) módulos, que serão ministrados nos dias 05, 12, 19 e 26 de novembro (com aulas SEMPRE às terças-feiras de 18:00 às 22:00 horas).
 
A Metodologia
A metodologia a ser utilizada durante o desenvolvimento do curso pretende assegurar o aprofundamento teórico, a reflexão crítica sobre a prática e a análise de diferentes alternativas e experiências realizadas na área da educação infantil. e no trabalho feminino no ambiente escolar.
 
Serão empregadas as seguintes estratégias metodológicas:
* aulas expositivas;
* leitura e análise de textos;
* debates em sala.
 
Coordenação: Mel Cardoso
 
Haverá cobrança diferenciada de taxas, sendo:
1) FILIADOS = GRATUITO;2)
NÃO FILIADOS = R$ 10,00 (dez reais) por módulo;
 
Para confirmação da inscrição as taxas poderão ser quitadas até a véspera de cada módulo e o devido comprovante enviado para o e-mail: registro.sepe@gmail.com.Os valores serão revertidos para o SEPE e tem o intuito de fortalecer a campanha de filiação do sindicato.

Login: https://www.eventbrite.com/e/curso-a-desvalorizacao-do-trabalho-das-mulheres-tickets-77892940883

0