Agende seu Atendimento Virtual pelo Departamento Jurídico do Sepe nos fones: (21) 99992-4931 (9h às 11h); (21) 97133-7101 (13h às 15h); ou pelo email: juridico@seperj.org.br – segunda a sexta feira
Nesta quinta-feira, após 10 dias da reabertura das escolas estaduais para o atendimento presencial de alunos do 3º ano de ensino médio e da última fase do EJA, o Sepe tem acompanhado com preocupação a confirmação dos temores das autoridades sanitárias e da categoria a respeito da possibilidade de ocorrência de casos de coronavírus no ambiente escolar. Não por menos, a categoria entrou em greve no dia 01 de agosto contra a reabertura das escolas para trabalho presencial como forma de resguardar a vida dos profissionais, alunos, seus familiares e o restante da população em geral. Agora, menos de duas semanas após a convocação da SEEDUC para a volta das aulas presencias para os alunos das séries finais o ensino médio regular e do EJA, no dia 19 de outubro, o sindicato já começa a acompanhar denúncias de casos de Covid-19 em professores e funcionários em escolas que estão funcionando com alunos.
 
Na semana passada, tivemos o caso no Colégio Estadual Central do Brasil, onde três servidores tiveram teste positivado para a Covid 19 continua funcionando. Estes três servidores trabalham juntos e fizeram um teste rápido em um posto de saúde  que confirmou a contaminação pelo vírus. Como este teste não é considerado 100% eficaz, a SEEDUC considerou o resultado inconclusivo, mas não forneceu alternativa para que estes profissionais realizassem um outro teste com índice de acerto mais acurado. Na sexta-feira (dia 23/10), a escola chegou a ser fechada pela manhã, mas reabriu à tarde e continua aberta até hoje. 
 
Para o sindicato, a SEEDUC não está cumprindo o próprio protocolo de segurança estabelecido por ela mesma, já que as pessoas que trabalham junto com os contaminados não foram afastados de suas funções pela Metropolitana 3 para garantir o isolamento. Outro ponto crítico é que, segundo denúncia de profissionais, esses três funcionários que testaram positivo para coronavírus são os mesmos que estão fazendo a sanitização da escola. O Conselho de Educação da unidade já procurou a Comissão de Educação da Alerj para denunciar este fato
 
Nesta semana, o sindicato recebeu informações sobre uma caso ocorrido no Ciep 031 Lírio do Laguna (Caxias), onde um profissional que tinha se apresentado para o trabalho no dia 19/10 contraiu a Covid-19 e foi internado. O profissional, segundo apuramos, não deu aulas, mas teria tido contato com alunos e colegas de trabalho. Todos os funcionários da unidade fizeram teste e o resultado teria sido negativo. Os responsáveis dos alunos foram comunicados e a escola tem monitorado suas condições de saúde pelo whatsapp.
 
O Sepe RJ reafirma a deliberação de assembleia da categoria de greve em defesa da vida e contra a reabertura das escolas para o trabalho presencial. Convocamos a categoria para a assembleia virtual da rede estadual, que será realizada no próximo sábado, dia 31 de outubro, a partir das 11h.O sindicato continua monitorando a situação nas escolas que se encontram em funcionamento para averiguar o cumprimento dos protocolos sanitários e levantar a ocorrência de novos casos. Não podemos admitir que as vidas de profissionais, alunos, responsáveis e o restante da comunidade sejam postas em risco, num momento em que a pandemia não se encontra devidamente controlada e no qual as autoridades científicas não avalizam o fim do isolamento social, o meio mais eficaz de prevenção do coronavírus.
 
Leia mais sobre a plenária virtual da rede estadual e instruções para inscrição pelo link abaixo:
 
0

Em atenção a uma série de pedidos de pofessores que fazem jus ao recebimento via execução judicial do Enquadramento Interníveis (níveis 2 ao nível 9) de agosto/1998 a março/2003, o Departamento Jurídico do Sepe RJ comunica que o prazo para ingresso dos interessados na ação de execução que será movida pelo sindicato foi prorrogado para o dia 30 de novembro. Informamos que este prazo final (30/11) é improrrogável e não será adiado novamente.

Portanto, os interessados devem seguir os procedimentos indicados na matéria publicada no site do Sepe, que contém as informações necessárias sobre o envio de documentos e se a pessoa se enquadra nos requisitos necessários para ingresso na ação. Informamos também que esta execução se destina a professores filiados ao Sepe RJ.

Link com informações mais detalhadas sobre o assunto

ACRÉSCIMO: entre a série de documentos necessários para envio ao Departamento Jurídico do Sepe (listados na matéria do link acima), se encontram os contracheques de todo o período a executar, relativo ao mês de agosto de 1998 a março de 2003, os mesmos podem ser requisitados mediante envio de cópia de RG, CPF, telefone, PIS/Pasep e comprovante de residência para a Superintendência de Gestão de Pessoas da Secretaria de Educação pelo email abaixo: 

atendimentosupgp@educacao.rj.gov.br
 

0