Agende seu Atendimento Virtual pelo Departamento Jurídico do Sepe nos fones: (21) 99992-4931 (9h às 11h); (21) 97133-7101 (13h às 15h); ou pelo email: juridico@seperj.org.br – segunda a sexta feira

Na audiência com a direção do Sepe RJ, realizada ontem (dia 14/6), o secretário de Educação, Alexandre Valle, informou, entre outras questões tratadas na pauta do encontro, que a volta às aulas presenciais será feita com restrições, além de não ser obrigatória. Neste sentido, segundo Valle, retornariam apenas os profissionais que fizeram a opção em questionário feito pelas escolas. O Sepe cobrou que a SEEDUC divulgue, o mais breve possível, um documento oficial, que garanta esta volta opcional de professores e funcionários de escola.

 

Enquanto a SEEDUC não publicar este documento, a recomendação do Sepe é a de que os profissionais devem preencher a declaração de greve, enviando-a por email para as suas escolas (veja nota do sindicato sobre assunto, publicada no último domingo, dia 13 de junho pelo link: https://tinyurl.com/j7v7er55).

Reafirmamos que a rede estadual encontra-se em greve pela vida, ou seja, greve das atividades presenciais a partir do momento em que os profissionais forem sendo convocados. Neste sentido, orientamos a categoria que, ao entrar em greve, envie a declaração de greve por e-mail às suas direções, caso tenham sido convocados, informando sua condição de adesão ao movimento grevista e busque contato com o núcleo ou regional do Sepe para coletivamente caminharmos juntos neste movimento.

 

Veja pelo link abaixo o modelo da declaração de greve a ser preenchido para envio às direções das unidades escolares:

https://tinyurl.com/4zz6uttv

 

Leia o relatório completo da audiência, no site do Sepe: https://www.seperj.org.br/sepe-se-reniu-com-o-alexandre…/


0

Os profissionais de educação do Colégio Estadual Paulo de Frontin lançaram manifesto/abaixo-assinado nesse dia 14/06 para divulgar a “total insatisfação e repúdio pela forma como a discussão e implementação do Novo Ensino Médio (NEM) e a Base Nacional Comum Curricular (BNCC) vêm sendo feita”, na rede estadual de ensino RJ.

Segundo o texto, não estão sendo garantidas “as mínimas condições necessárias para uma implementação de uma reforma desta monta”, e pedem que o “processo seja imediatamente suspenso”.

O manifesto pode ser lido neste link.
0

Matéria do Jornal Extra publicada neste domingo (dia 13/6) mostra que o estado do Rio de Janeiro teve crescimento da média móvel de mortes por covid 19, que passou a ser de 209 mortes por dia. Segundo dados da Secretaria de Estado de Saúde, em relação a duas semanas atrás, a média móvel teve um aumento de 40% no número de mortes pelo segundo dia seguido, o que indicaria uma tendência de crescimento na intensidade do contágio no estado que já acumula 52.998 mortes pela doença e cerca de 906 mil pessoas infectadas.

 

O anúncio deste aumento de casos no Rio de Janeiro ocorre num momento em que os governos estadual e municipais mantém uma postura vacilante em relação à adoção de medidas mais fortes de isolamento social que impeçam o aumento da circulação de pessoas nas ruas, como o fechamento do comércio e das escolas. Na sexta-feira (dia 12/6), a Secretaria Estadual de Saúde colocou a maior parte do Estado do Rio de Janeiro em bandeira laranja. Isto significa que muitos municípios, um total de 41, estariam aptos a abrir escolas da rede estadual de ensino, o que pode acarretar na contaminação de mais pessoas e aumentar o número de mortes.

Veja a matéria completa do Extra pelo link:

https://extra.globo.com/noticias/rio/estado-do-rio-em-alta-de-40-na-media-movel-de-obitos-por-covid-19-25059621.html

0

Nesta última sexta-feira (dia 12/6), a Secretaria Estadual de Saúde colocou a maior parte do Estado do Rio de Janeiro em bandeira laranja. Isto significa que muitos municípios, um total de 41 (veja lista ao final desta nota), estão aptos a abrir escolas da rede estadual de ensino.

 

Primeiramente, estranhamos que no momento em que o país não consegue diminuir o número de mortes, que dia a dia fica entre 2200 e 2300, haja uma flexibilização das bandeiras e uma reabertura das escolas, colocando toda a comunidade escolar em risco.

 

Destacamos que, embora a bandeira laranja signifique reabertura de escolas da rede, ainda há uma série de restrições e espaço para autonomia da unidade escolar. Ressaltamos aqui o artigo 11 da resolução da SEEDUC Nº 5.930, de 22 de abril de 2021: Art. 11: Compete aos gestores das unidades escolares estaduais a organização das atividades presenciais, observando a sua realidade, considerando o projeto pedagógico da unidade escolar, os docentes disponíveis, o distanciamento social e os protocolos sanitários.

 

Esta autonomia é reafirmada no ponto 8 da Circular Interna de 7 de maio de 2021, que diz: Caberá aos gestores das unidades escolares da Rede SEEDUC organizar as atividades de ensino presencial, observando a sua realidade, considerando o projeto pedagógico da Unidade Escolar, o quantitativo dos docentes e colaboradores disponíveis para as atividades presenciais, o quadro de horários adequado e compatível ao ensino presencial e remoto.

 

Esta autonomia deve ser reivindicada por cada profissional de educação em sua escola para que não haja reaberturas impositivas sem que a escola tenha condições sanitárias adequadas.

 

Em segundo lugar, reafirmamos que a rede estadual encontra-se em greve pela vida, ou seja, greve das atividades presenciais a partir do momento em que os profissionais forem sendo convocados. Neste sentido, orientamos a categoria que, ao entrar em greve, envie e-mail às suas direções, caso tenham sido convocados, e informe sua condição de adesão ao movimento e busque contato com o núcleo ou regional do SEPE para coletivamente caminharmos juntos neste movimento.

 

Por fim, informamos à categoria que, nesta segunda-feira (ddia 14/6) pela manhã, a direção do SEPE terá sua primeira audiência com o novo secretário de Educação, Alexandre Valle, ocasião em que cobraremos o respeito ao direito de greve, além de outros temas importantes para a categoria, como a questão salarial e a interrupção da implementação da reforma do ensino médio.

 

Obs: Neste site é possível ver os municípios aptos a abertura

https://www.seeduc.rj.gov.br/cidad%C3%A3o/covid-19

0

O Comitê da BNCC do Colégio Estadual Prefeito Mendes de Moraes, integrado por professores de várias disciplinas,  produziu uma carta manifesto para apresentar seu repúdio contra a reforma do ensino médio que a SEEDUC está implementado na rede estadual veja o teor integral do documento, clicando o link do PDF abaixo:

Carta-Manifesto CEPMM 10 Junho 2021

0

Publicamos abaixo uma carta dos professores de Ciências Humanas do CAIC Theóphilo de Souza Pinto manifestando insatisfação com a agenda imposta pela SEEDUC para análise do Documento de Orientação Curricular Preliminar do Estado do Rio de Janeiro, como parte do plano de implementação no Novo Ensino Médio e BNCC, tanto em razão de seu conteúdo e prováveis prejuízos à educação pública, bem como pelos contornos antidemocráticos na condução do processo de implementação.

Veja o teor completo da carta clicando o link abaixo:

carta caic
0

Em assembleia virtual realizada no final da tarde desta quinta-feira, dia 10 de junho, os profissionais da rede estadual aprovaram a manutenção da greve em defesa da saúde e da vida contra o retorno presencial das atividades escolares, mas com a manutenção das atividades remotas em home office.

A plenária virtual também aprovou apoio ao ato Fora Bolsonaro, que será realizado no dia 19 de junho, com transmissão online da atividade.

Veja como foi a votação:

1

219 votos (86,6%): A assembleia da Rede estadual do RJ aprova para a MANUTENÇÃO da GREVE EM DEFESA DA SAÚDE E DA VIDA contra o retorno presencial das atividades escolares mas com a manutenção das atividades remotas em home Office

 

11 votos)4,3%): A assembleia da rede estadual aprova a SUSPENSÃO da GREVE EM DEFESA DA SAÚDE E DA VIDA

 

23 votos (9,1%):  Abstenção

2

Sobre o ato Fora Bolsonaro no dia 19 de junho

 

157 votos (62,1%): A assembleia da rede estadual apoia o ato, com transmissão online da atividade.

 

74 votos (29,2%): A assembleia da rede estadual convoca a categoria para participar do ato no dia 19 de junho.

 

22 votos (8,7%): Abstenção

Veja abaixo gráfico com índices da votação que aprovou a continuidade da greve na rede estadual:

0

Nós, professores e professoras de Filosofia, Geografia, História e Sociologia do Colégio Estadual Antônio da Silva nos posicionamos através dessa carta em repúdio à Base Nacional Comum Curricular (BNCC), bem como o repúdio ao Programa Nacional do Livro Didático 2021 (PNLD).
Entendemos a escola como um espaço (físico e simbólico) de construção de conhecimentos e relações sociais democrático. Para isso, é indispensável que essa construção respeite a todo o momento fundamentos básico de uma lógica democrática. Sendo assim, é requisito essencial que todos os atores que participam da formação da escola tomem parte ativamente do processo. Não é isso que temos visto na formulação da BNCC. Em um projeto democrático não basta somente uma consulta, não bastam poucas rodadas de discussão.

Acreditar que o parecer de um grupo é o suficiente dentro de um debate tão complexo é uma falácia que busca dar uma aparência democrática a algo que já despontou, ao contrário, antidemocrático. Não aceitamos e mais uma vez repudiamos esse modo de lidar com a educação e com as pessoas.
 
Reforçando o caráter antidemocrático do debate proposto, o contexto da pandemia da Covid-19 trouxe complicações ainda maiores. As medidas sanitárias indicadas pelos mais respeitados especialistas e organizações de saúde pública orientaram para o distanciamento social e contenção de aglomerações. Esse cenário estabeleceu limitações ao debate público com a comunidade. As tecnologias digitais de comunicação tornaram-se elementos importantes da prática político-pedagógica, mas é notória a desigualdade de acesso aos meios como computadores, notebooks, smartphones e internet, corroborando para o esvaziamento do debate.

Em relação ao conteúdo pedagógico e aos livros didáticos, repudiamos e afirmamos a NÃO ESCOLHA da área de Ciências Humanas. Entendemos que o material reforça a fragmentação do conhecimento e das práticas. Essa fragmentação é fortemente contrária ao nosso Projeto Político-Pedagógico que se apoia, entre outros critérios, na construção de um saber integrado. Além disso, o material pedagógico aponta para a diluição e superficialidade dos conteúdos abordados o que, mais uma vez, se opõe ao nosso Projeto ao considerarmos que um sujeito crítico e autônomo é construído e se constrói a partir, também, de discussões profundas, complexas e perspectivas diversas e abrangentes.

Por fim, destacamos que não se pensa e realiza qualquer projeto pedagógico em condições precárias. O ano de 2021 marca o sétimo ano sem reajuste aos profissionais da educação da Rede Estadual. Falamos de planejamentos curriculares a longo prazo, portanto, é inaceitável conviver com tamanho descaso e desrespeito. “Apoios” e “auxílios” não bastam. A educação pública, gratuita e de qualidade passa, inclusive, por reajustes e valorização do plano de carreira dos servidores da educação.

Dessa forma, endossamos a posição de colegas e segmentos críticos à BNCC, ao PNLD 2021 e reiteramos o apoio a um projeto de escola democrático e a valorização da educação
pública de qualidade.

Nova Iguaçu, 09 de junho de 2021
0

O Sepe RJ disponibiliza para os profissionais de educação da rede estadual um modelo de ata de Reunião de Consulta sobre o Novo Ensino Médio que vem sendo implementado pela SEEDUC RJ. No modelo ora disponibilizado, a categoria pode encontrar todos os questionamentos feitos pelos profissionais das escolas nas plenárias realizadas pelo sindicato e nas reuniões nas escolas sobre a forma de implementação da Reforma do Ensino Médio pela SEEDUC RJ.

 

O Sepe lembra à categoria que esta é a última semana do processo de implementação, acentuando a importância das manifestações e denúncias da categoria contra o projeto do novo ensino médio que a SEEDUC quer levar a cabo para as escolas da rede estadual.

 

Para acessar o modelo da ata de reunião de consulta sobre o Novo Ensino Médio, clique nas imagens abaixo:


 

Clique nos links abaixo para acessar os canais de denúncia do Ministério Público Estadual para denunciar onde não está ocorrendo o debate de forma ampla e democrática sobre a reforma do ensino médio, quem vem sendo tocada pela SEEDUC RJ

 

Formulário para denúncia on line ao MP/RJ: 

http://www.mprj.mp.br/comunicacao/ouvidoria/formulario…

 

Email do MP da Educação: cao.educacao@mprj.mp.br

 

Site do MP da Educação: http://www.mprj.mp.br/…/conhe…/areas-de-atuacao/educacao

 

Facebook MP: https://www.facebook.com/MPRJ.Oficial

 

 

0