destaque-home, Estadual, Todas

EM AUDIÊNCIA COM O SEPE, SEEDUC CONFIRMA QUE NÃO FARÁ A ‘PROVA SABER’ – RETORNO ÀS AULAS TAMBÉM FOI DISCUTIDO

A direção do SEPE esteve reunida de modo on-line com a equipe pedagógica da SEEDUC, na tarde desta quarta-feira (25), para tratar da avaliação diagnóstica através da “Prova Saber”. Na reunião, também foi tratada a política de retorno às atividades presenciais e os descontos de greve.

Participaram, representando a direção do SEPE, Ângelo Jachelli, Luiz Guilherme Santos, Odissea Carvalho, Flávio Lopes, Sãozinha e Dorotea Frota. Representando a Secretaria de Educação estavam presentes a subsecretária, Joilza Rangel, acompanhada pelas assessoras pedagógica Rachel Mesquita e Ana Clara, além do diretor pedagógico da Metro 6, Wesley Neves.

A direção do SEPE iniciou a reunião lamentando a morte do diretor do Colégio Francisco Campos, Ramão Gutierrez, que faleceu nesta mesma data, vítima da Covid, e revelamos nossa indignação, cobrando o fechamento de escolas para que novos casos de falecimento não venham a ocorrer.

Após este primeiro momento, foi retomada a pauta sobre a avaliação diagnóstica “Saber”, momento em que os diretores do SEPE reivindicaram que a prova não fosse realizada, tanto por motivos pedagógicos, como por motivos de segurança sanitária. Em resposta, os representantes da SEEDUC confirmaram a não realização da avaliação, que estava prevista para setembro. Trata-se de uma importante vitória da categoria e de toda comunidade escolar, que evitará ficar exposta aos riscos da pandemia neste momento.

Desta forma, cobramos coerência da Seeduc e que voltasse atrás na possibilidade de retorno de atividades presenciais em bandeira vermelha, bem como denunciamos municípios em bandeira roxa que não fecharam escolas, conforme definido pelo pela própria Secretaria.

Reivindicamos ainda que os profissionais de educação que tenham comorbidades não sejam obrigados a voltar seja qual for a bandeira de risco, e citamos a lei 9140\2020 que permite que estes profissionais fiquem em atividades remotas – clique aqui para saber mais.

Por fim, reivindicamos que os descontos realizados em virtude da greve pela vida sejam devolvidos. Anteriormente, a SEEDUC disse que concordava como nosso pleito, mas que dependia da aprovação do governador que, até agora, não se pronunciou. Cobramos que a Seeduc puxe para si esta responsabilidade, como sempre ocorreu.

Os representantes da Secretaria ouviram as reivindicações e ficaram de encaminhá-las ao secretário Alexandre Valle e nos darão um retorno em breve. A direção do sindicato está empenhada na solução destes problemas e estará permanentemente cobrando a SEEDUC para garantir os direitos da categoria e de toda a comunidade escolar.

Author


Avatar