Municipal, Todas

NOTA DA ANPUH-RIO EM DEFESA DO ENSINO DE HISTÓRIA NAS ESCOLAS MUNICIPAIS RJ


É com muita preocupação que a Diretoria da ANPUH-RIO recebeu a notícia da redução da carga horária da disciplina História, de três para dois tempos semanais, na Rede de ensino do Município do Rio de Janeiro (sendo exceção o caso das escolas de turno único, que não representam o maior quantitativo de unidades da rede). Essa  diminuição representa um retrocesso em relação à conquista de muitos anos para o ensino de História, que possibilita o desenvolvimento do pensamento crítico, autônomo e reflexivo a crianças e adolescentes, contribuindo para que estes construam a sua própria maneira de pensar, sua forma de olhar e se posicionar no mundo que os cerca.

Cabe destacar que tal alteração curricular ocorre no exato momento em que:

A. Os professores da Rede precisam trabalhar dois anos letivos em um, tendo em vista a orientação do Ministério da Educação que propôs a adoção do biênio curricular 2020/2021 a fim de garantir o trabalho pedagógico que foi impactado em decorrência da pandemia de Coronavírus.

B. Outro ponto de igual relevância é o fato de que não houve amplo debate na comunidade escolar a respeito da Matriz Curricular 2021 – e dessa maneira da redução da carga horária da disciplina -, tratando-se de decisão verticalizada da SME-RJ.

O estudo da História agrega conhecimento e reflexão, relacionando o aluno, enquanto indivíduo, com o local/global (território, espaço) e o tempo histórico (passado e presente). Com a História são construídas noções que possibilitam o aluno entender a sua identidade e as relações sociais. Com a redução do tempo dedicado a essa disciplina o processo de ensino ficará sensivelmente prejudicado. Neste sentido, instamos que a Secretaria Municipal de Educação/RJ mantenha a carga horária de três tempos semanais para o ensino de História.

Rio de Janeiro, 22 de abril de 2021.

Leia a nota no site da ANPUH-Rio

Author


Avatar