Estadual, Todas

NOTA DOS DOCENTES DE SOCIOLOGIA, FILOSOFIA, GEOGRAFIA E HISTÓRIA DO CE ANTÔNIO DA SILVA

Nós, professores e professoras de Filosofia, Geografia, História e Sociologia do Colégio Estadual Antônio da Silva nos posicionamos através dessa carta em repúdio à Base Nacional Comum Curricular (BNCC), bem como o repúdio ao Programa Nacional do Livro Didático 2021 (PNLD).
Entendemos a escola como um espaço (físico e simbólico) de construção de conhecimentos e relações sociais democrático. Para isso, é indispensável que essa construção respeite a todo o momento fundamentos básico de uma lógica democrática. Sendo assim, é requisito essencial que todos os atores que participam da formação da escola tomem parte ativamente do processo. Não é isso que temos visto na formulação da BNCC. Em um projeto democrático não basta somente uma consulta, não bastam poucas rodadas de discussão.

Acreditar que o parecer de um grupo é o suficiente dentro de um debate tão complexo é uma falácia que busca dar uma aparência democrática a algo que já despontou, ao contrário, antidemocrático. Não aceitamos e mais uma vez repudiamos esse modo de lidar com a educação e com as pessoas.
 
Reforçando o caráter antidemocrático do debate proposto, o contexto da pandemia da Covid-19 trouxe complicações ainda maiores. As medidas sanitárias indicadas pelos mais respeitados especialistas e organizações de saúde pública orientaram para o distanciamento social e contenção de aglomerações. Esse cenário estabeleceu limitações ao debate público com a comunidade. As tecnologias digitais de comunicação tornaram-se elementos importantes da prática político-pedagógica, mas é notória a desigualdade de acesso aos meios como computadores, notebooks, smartphones e internet, corroborando para o esvaziamento do debate.

Em relação ao conteúdo pedagógico e aos livros didáticos, repudiamos e afirmamos a NÃO ESCOLHA da área de Ciências Humanas. Entendemos que o material reforça a fragmentação do conhecimento e das práticas. Essa fragmentação é fortemente contrária ao nosso Projeto Político-Pedagógico que se apoia, entre outros critérios, na construção de um saber integrado. Além disso, o material pedagógico aponta para a diluição e superficialidade dos conteúdos abordados o que, mais uma vez, se opõe ao nosso Projeto ao considerarmos que um sujeito crítico e autônomo é construído e se constrói a partir, também, de discussões profundas, complexas e perspectivas diversas e abrangentes.

Por fim, destacamos que não se pensa e realiza qualquer projeto pedagógico em condições precárias. O ano de 2021 marca o sétimo ano sem reajuste aos profissionais da educação da Rede Estadual. Falamos de planejamentos curriculares a longo prazo, portanto, é inaceitável conviver com tamanho descaso e desrespeito. “Apoios” e “auxílios” não bastam. A educação pública, gratuita e de qualidade passa, inclusive, por reajustes e valorização do plano de carreira dos servidores da educação.

Dessa forma, endossamos a posição de colegas e segmentos críticos à BNCC, ao PNLD 2021 e reiteramos o apoio a um projeto de escola democrático e a valorização da educação
pública de qualidade.

Nova Iguaçu, 09 de junho de 2021

Author


Avatar